• Slide image one
  • Slide image two
  • Slide image three

O QUE É O GVA?

O Grupo de Vibrações e Acústica (GVA) foi estabelecido em 2000 com o obietivo de desenvolver. soluções, atividades de pesquisa nas áreas de análise numérica de problemas relacionados com: vibrações em estruturas e no corpo humano; geração, propagação e controle de ruído; acústica ambiental e de interiores; desenvolvimento de produtos para o atendimento de necessidades regionais. O grupo possui três laboratórios sendo eles: Acústica, Vibrações e Análise Computacional.

 

O GVA foi criado para atender, também, à demanda tecnológica das indústrias, atuando na prestação de serviços de consultoria nas áreas de vibração e acústica. Contando com um grupo de especialistas da Universidade Federal do Pará, o GVA está à disposição das empresas para proporcionar aumento de eficiência e competitividade das mesmas.

 

ÁREAS DE ATUAÇÃO

Identificação e Caracterização de Fontes de Ruído e Vibração

Para o melhor entendimento dos fenômenos físicos envolvidos em determinados problemas, muitas vezes se faz necessário modelar os componentes em estudo. Assim, torna-se importante a identificação e caracterização das causas geradoras de ruído e de vibração, quantificando-as para que tais informações permitam a modelagem e o estabelecimento de sistemas virtuais sobre os quais torna-se possível estudar alterações e verificar sua eficiência.

Controle de Ruído e de Vibração

Alguns trabalhos de investigação e controle são realizados pelo GVA diretamente nas indústrias, edificações e veículos de transporte. Após a identificação das causas do mau comportamento vibro-acústico, são propostas soluções como: alterações estruturais (reforços específicos, alteração de massa de base, etc), re-projeto de isolação vibro-acústica, adição de material com elevado amortecimento ou absorção, aplicação de filtros acústicos ou ressonadores, enclausuramento, entre outros.

Pesquisa e Desenvolvimento de Produto

Além do controle de ruído e vibração em equipamentos que já operam em suas determinadas funções, o GVA atua em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos com a finalidade de que estes já nasçam com boas características vibro-acústicas. É o caso do desenvolvimento de materiais de absorção acústica a partir de fibras regionais e o desenvolvimento de um triciclo para deficientes físicos, os quais obtiveram sucesso, além da possibilidade do atendimento de demanda de um parceiro específico. Todas as etapas do desenvolvimento são acompanhadas de perto pela empresa parceira, de forma a integrar da melhor maneira possível as novas tecnologias aos interesses industriais.

Modelagem Computacional Vibro-Acústica

Alguns métodos numéricos são capazes de reproduzir computacionalmente fenômenos vibro-acústicos, tais corno o Método dos Elementos Finitos (FEM), o Método dos Elementos de Contorno (BEM) e o Método de Raios Acústicos. Estas ferramentas são profundamente exploradas pelo GVA nos mais variados assuntos: simulação de campos acústicos e filtros, modelos de comportamento dinâmico de componentes, influência da aplicação de materiais de absorção em ambientes construídos, entre outros.

Bancadas para estudos em rotor-dinâmica.

Otimização

A otimização estrutural busca encontrar um projeto (estrutura) com o melhor desempenho e que satisfaça as restrições impostas ao mesmo. A avaliação do desempenho está associada a algum critério, que pode ser: mínima massa, máxima rigidez, mínima freqüência natural, máxima carga de flambagem crítica, entre outros. O GVA utiliza esta ferramenta em seus projetos visando aumento de performance e redução de custos.

Desenvolvimento de Sistema de Monitoramento e Diagnóstico

Considerando o contexto atual no que tange aos procedimentos de monitoramento e diagnóstico de máquinas, o GVA tem oesenvolvido sistemas de monitorarnento e diagnóstico a partir dos sinais de vibração e ruído, objetivando estabelecer as condições reais de máquinas e equipamentos.

Metodologias Experimentais

O GVA domina as principais metodologias existentes: Análise Modal Experimental (EMA), Operational Deflection Shapes (ODS), Análise Modal Operacional (OMA), identificação de não-linearidades estruturais, avaliação de filtros acústicos, determinação de perda de transmissão, medição de propriedades de materiais de absorção, medição de potência sonora e diretividade, entre outras.

Vibrações e Ruídos Ocupacionais

Ruído e Vibração de corpo-inteiro e de extremidades são estímulos frequentemente presentes em muitas realidades de trabalho, expondo trabalhadores em diversas operações a situações: indústria da construção civil (motoniveladoras, pás carregadeiras, tratores de esteira); indústria do transporte (caminhões, ônibus,

Simulção em CFD para hidrogeradores de Tucuruí.

motocicletas, veículos em geral); transporte ferroviário (trens, metrô); equipamentos industriais (ponte-rolante, empilhadeira); máquinas agrícolas (tratores, colheitadeiras); helicópteros; embarcações e veículos fora-de-estrada usados em mineração. As ações nesta área visam a prevenção da doença ocupacional, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e o controle dos agentes ambientais.

Dinâmica dos Fluidos Computacional (CFD)

Para que os problemas propostos dentro da área de estudos da aerodinâmica e hidrodinâmica de uma embarcação e turbinas de hidro-geradores sejam solucionados, o método de volumes finitos, tendo por base algoritmos baseados nas leis de conservação de massa, momento e energia e condições de contorno predefinidas.